Comemorar em Julho

Informar datas comemorativas

O "agora" é a melhor oportunidade para o progresso do Espírito...

Artigos Espíritas

Áudios em MP3

Textos em PDF

Curiosidades

Cursos

Diversão

Espiritismo

Geografia

Informática

Novidades

Religiosidade

Serviços

Localizar nesta página


Conectados


Estatística das
visitas ao site!







Ondas

Veja a previsão de ondas na sua praia.



Tempo Brasil

Conheça detalhes da previsão para o Brasil



Aeroportos

Informe-se sobre a visibilidade nos principais aeroportos do país





Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Facebook do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem Twitter do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF

Pirassununga - SP ,  Sexta-feira, 19 de Julho de 2019 - Boa tarde! - 14:01


edumedeiros.com     Internet
   

O ceticismo e a lucidez - 27/04/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem



Existe reencarnação, possibilidade de contato com Espíritos e vida após a morte?

Certamente que sim, pelo menos para aqueles que compreendem e aceitam o Espiritismo.

Acreditar ou não em algo novo está diretamente ligado ao ceticismo, o qual se entende como a atitude ou doutrina segundo a qual o homem não pode chegar a qualquer conhecimento indubitável (que não pode haver dúvida), quer nos domínios das verdades de ordem geral, quer no de algum determinado domínio do conhecimento. Em contrapartida, a lucidez se entende como a qualidade ou estado de lúcido, havendo inclusive o sentido figurado de profundidade e de clareza de inteligência, ou ainda, de perspicácia.

De certo modo é gerado naturalmente o dualismo, ou seja, a coexistência de dois princípios ou posições contrárias, onde de modo inexorável uma está intimamente correlacionada à outra, isto é, para existir uma, há a necessidade de existir a outra, pois assim é possível criar os parâmetros, ressaltando que, essencialmente, o resultado em favor de uma ou de outra posição depende do ponto de vista daquele que observa a condição apresentada, como também que seja incluído nesse rol o nível de raciocínio lógico necessário, todavia, é claro, sem se deixar de lado as posturas ideológicas, científicas, filosóficas, religiosas, políticas e culturais, ou ainda, antropológicas.

Salutar evidenciar que muitas vezes necessitamos de maior tempo para aceitarmos determinadas coisas que parecem novas ou absurdas num primeiro momento, onde não por acaso, por exemplo, o nosso amado Mestre Jesus, o Cristo, apresentou em sua maior parte o seu Evangelho (Boa Nova) em forma de parábolas, as quais se entendem como a narração alegórica na qual o conjunto de elementos evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior, onde as comparações com as situações do dia-a-dia facilitaram e muito a compreensão daqueles que ainda estavam “presos à Verdade” trazida por Moisés.

Segue uma parábola de autor desconhecido e que faz a gente pensar sobre vida e morte:

Conta-se que no ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês. O primeiro pergunta ao outro:

- Você acredita na vida após o nascimento?

- Certamente. Algo tem de haver após o nascimento. Talvez estejamos aqui principalmente porque nós precisamos nos preparar para o que seremos mais tarde.

- Bobagem, não há vida após o nascimento. Como verdadeiramente seria essa vida?

- Eu não sei exatamente, mas certamente haverá mais luz do que aqui. Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comeremos com a boca.

- Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: A vida após o nascimento está excluída - o cordão umbilical é muito curto.

- Na verdade, certamente há algo. Talvez seja apenas um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui.

- Mas ninguém nunca voltou de lá, depois do nascimento. O parto apenas encerra a vida. E afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia prolongada na escuridão.

- Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza veremos a mamãe e ela cuidará de nós.

- Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?

- Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e através dela nós vivemos. Sem ela tudo isso não existiria.

- Eu não acredito! Eu nunca vi nenhuma mamãe, por isso é claro que não existe nenhuma.

- Bem, mas às vezes quando estamos em silêncio, você pode ouvi-la cantando, ou sente como ela afaga nosso mundo. Eu penso que só então a vida real nos espera e agora apenas estamos nos preparando para ela”.

Edu Medeiros - Um Amigo do Bem, 27/04/2013.



Você está aqui -> Inicial | Artigos | O ceticismo e a lucidez - 27/04/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem









(Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos = Control (Ctrl) mais a tecla D)

Nome e versão do Navegador Internet: Desconhecido (other) 0


Página Inicial Voltar Rodapé da página Avançar Atualizar Orkut Facebook do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem Twitter do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF



Filme Causa e Efeito (Trailer Oficial)


Novo equipamento pode salvar vidas dos motoqueiros - Vídeos - UOL Carros


Gentileza gera gentileza, inclusive no trânsito!


www.edumedeiros.com
Copyright © 2000-2019
[Edu Medeiros - Um Amigo do Bem]



Sites parceiros

Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo - Copyright © 2009-2019
Paracleto - O Consolador prometido por Jesus Cristo
Copyright © 2009-2019










Página Inicial Voltar Topo da página Avançar Atualizar Facebook do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem Twitter do Edu Medeiros - Um Amigo do Bem YouTube Contato Imprimir Áudios dos Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato MP3 Artigos publicados no Jornal JC Regional de Pirassununga/SP em formato PDF


O ceticismo e a lucidez - 27/04/2013 - Edu Medeiros - Um Amigo do Bem